Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

UFPR terá Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia nas áreas de nanotecnologia e ciência política

A Universidade Federal do Paraná terá dois novos Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCT). A aprovação dos projetos foi divulgada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e refere-se à chamada nacional para constituição de novos INCTs a partir do fomento a propostas de pesquisa de excelência em áreas estratégicas ou na fronteira do conhecimento, buscando a solução de grandes desafios nacionais.

Ao todo, 58 INCTs foram aprovados em todas as regiões do Brasil para desenvolver projetos de alto impacto científico e tecnológico, priorizando a interdisciplinaridade, além de forte interação com o sistema produtivo, setor público e com a sociedade. Três iniciativas selecionadas são do Paraná, sendo duas da UFPR (conheça os projetos abaixo).

De acordo com o CNPq, a aprovação destes INCTs promove a ampliação de temas e áreas estratégicas para o País, como segurança alimentar, agricultura de baixo carbono, saúde única (one health), desigualdades e violência de gênero, inteligência artificial, nanofármacos, entre outras.

INCT de Nanomateriais para a Vida

Sob coordenação do professor Aldo Zarbin, o INCT de Nanomateriais para a Vida é formado pelos Departamentos de Química e Física da UFPR, com a participação de outras 14 instituições. O objetivo da pesquisa é usar a nanotecnologia, por meio da preparação de nanomateriais, para encontrar soluções em temáticas fundamentais para o planeta – energia, meio ambiente e diagnóstico.

O grupo pretende desenvolver dispositivos que não tenham impacto ambiental, entre eles novas baterias sustentáveis, além de preparar nanomateriais para detecção de poluentes e nanomateriais sensores para diagnóstico de doenças, principalmente as consideradas negligenciadas no Brasil, como Leishmaniose e doença de Chagas.

INCT Representação e Legitimidade Democrática

O Departamento de Ciência Política da UFPR aprovou o INCT Representação e Legitimidade Democrática, coordenado pelo professor Adriano Codato. A pesquisa avança no conhecimento da crise da legitimidade democrática no Brasil, conjugando três eixos de análise: a cultura política da população, o desenho das instituições políticas e a qualidade das elites governantes. Quinze universidades brasileiras e quatro estrangeiras estão envolvidas na iniciativa.

Entre as técnicas de coleta de dados utilizadas pelos pesquisadores está a recuperação histórica da evolução institucional, das reformas eleitorais e dos rearranjos do sistema partidário nacional, além da construção do perfil coletivo da classe política brasileira através de prosopografia.

Parcerias

Outro Instituto aprovado pelo CNPq tem vice-direção da UFPR. O docente Jamil Marques, do Departamento de Ciência Política, está à frente do INCT em Disputas e Soberanias Informacionais, da Universidade Federal Fluminense. Ao investigar de que maneira ocorrem as disputas informacionais no ecossistema midiático contemporâneo, a intenção é dotar o país de um centro de excelência capaz de elaborar estudos e sugerir políticas de combate à circulação de informações danosas à democracia e ao interesse público. O projeto reúne uma equipe multidisciplinar de investigadores brasileiros e estrangeiros.

De acordo com Marques, por meio da participação de professores e estudantes orientandos, o Instituto terá na UFPR uma universidade central na execução das atividades.

Programa INCT

O Programa INCT caracteriza-se por grandes projetos de pesquisa de longo prazo, em redes nacionais e ou internacionais de cooperação científica para o desenvolvimento de projetos de impacto científico e de formação de recursos humanos. Cada um dos 104 INCTs atualmente em execução atua em temas de diferentes áreas do conhecimento, envolvendo milhares de pesquisadores e bolsistas em temáticas complexas, em diferentes laboratórios e centros que integram as redes de pesquisa.

Os INCTs possuem como coordenação uma instituição sede com excelência em produção científica e/ou tecnológica, alta qualificação na formação de recursos humanos e capacidade de alavancar recursos de outras fontes, e por um conjunto de laboratórios ou grupos associados de outras instituições, articulados na forma de redes científico-tecnológicas, com uma área ou tema de atuação bem definidos.

Confira aqui a lista completa dos projetos aprovados.

Com informações do CNPq

Sugestões

Simepar prevê inverno com pouca chuva, altas temperaturas e rápidas ondas de ar frio; saiba mais
Todo esse fenômeno será sob influência do fenômeno climático La Niña O inverno começa às 17h51 desta...
Téssera Companhia de Dança da UFPR inicia temporada do espetáculo ”O Cubo”
A Téssera Companhia de Dança da Universidade Federal do Paraná (UFPR) convida para a temporada do espetáculo...
UFPR recebe patente por sensor de vapor de etanol e metanol presentes na atmosfera
Pesquisadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR) receberam a concessão de carta-patente concedida...
Periódico “Sândalo” foi inspirado na experiência da Revista X, do curso de Letras da UFPR
Em 2021, foi firmado o acordo de internacionalização entre a Universidade Federal do Paraná (UFPR) e...