Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Trabalho de edição crítica realizado pelo LAMUSA resulta em gravação de ópera na França

O trabalho de pesquisa da Coordenadora do Laboratório de Música Antiga (Lamusa) do Setor de Artes, Comunicação e Design, Professora Silvana Scarinci, resultou na gravação da obra de Marin Marais (1656 – 1728) “Ariane et Bacchus”, pelo selo Alpha e publicação da edição crítica da partitura no Centre de musique baroque de Versailles.

Silvana Scarinci com Benoît Dratwicki, musicólogo do Centre de Musique Barroque de Versailles

Para a professora Silvana, é uma enorme satisfação ter feito parte desse projeto. “Foram anos de aventura com um repertório que eu não conhecia e cujo domínio resultou da conjunção de um trabalho em equipe grande, com a colaboração de muitos alunos de TCC, IC, mestrado e doutorado. Cada um agregou alguma peça, maior ou menor, nesse grande quebra-cabeças. E esse percurso de familiarização com um autor tão extraordinário me trouxe a impressão de intimidade com Marais, como se ele ainda estivesse vivo e eu o conhecesse de muito perto, quase uma proximidade amorosa. E é uma grande felicidade ter podido devolver a obra de Marin Marais para o mundo e o fato de que ainda possa ser usufruída de modo tão refinado como é a gravação de Hervé Niquet à frente de um dos grupos mais renomados de música antiga da Europa torna a satisfação ainda maior. Às vezes ainda me surpreendo que isso tenha sido feito no Brasil, afinal é um verdadeiro tesouro da cultura francesa”.

A execução bem sucedida dessa pesquisa poderá guiar novos pesquisadores no processo de edição crítica de uma ópera barroca, fomentando novas edições obras de valor inestimável.

Em abril, aconteceu o lançamento do CD, que acaba de receber o prêmio “Diapason d’Or”, uma recomendação de registros excepcionais de música clássica atribuída pelas críticas da revista Diapason. A próxima etapa é a publicação da edição crítica da partitura pelo CMBV (Centro de Música Barroca de Versalhes), que deve sair este ano.

Libreto do CD. Foto: Silvana Scarinci


Sobre “Ariane et Bacchus”

Dirigida pelo grande especialista no repertório Hérne Niquet, a tragédia lírica “Ariane et Bacchus” ressurge a partir da pesquisa da Professora Silvana iniciada em 2010, em Paris. A partir desta pesquisa sobre Marin Marais, um primeiro concerto foi realizado em Curitiba, em 2016, depois um segundo em Chicago, em 2017, com a produção completa da ópera e agora em 2023 a gravação pela Alpha Classics, dirigida por Hervé Niquet.

Você também pode ter acesso ao material, em francês, preparado para acompanhar os discos, com menção à UFPR/ Silvana.

Com informações de Silvana Scarinci

Sugestões

Ações de divulgação científica da UFPR são apresentadas em encontro internacional na Espanha
As atividades de divulgação científica da Universidade Federal do Paraná (UFPR) foram apresentadas, esta...
UFPR recebe visita visita de cortesia da cônsul-geral do Canadá
O reitor da Universidade Federal do Paraná, Ricardo Marcelo Fonseca, recebeu  nesta quinta-feira...
UFPR lança plataforma de dados espaciais gratuita
Iniciativa do Laboratório de Geoprocessamento e Estudos Ambientais disponibiliza informações inéditas...
UFPR é destaque nacional no QS World University Rankings 2024
A Universidade Federal do Paraná (UFPR) foi reconhecida mais uma vez como uma das melhores universidades...