Imagem Padrão

Extensão UFPR: Programa Política Migratória e Universidade Brasileira atende 5 mil refugiados e migrantes em 4 anos

23 maio, 2019
13:12
Por

Migrantes e refugiados de Curitiba e região metropolitana encontram na Universidade Federal do Paraná (UFPR) acolhimento e auxílio para enfrentar os desafios de reconstruir a vida em um novo país. O Programa Política Migratória e Universidade Brasileira (Pmub) desenvolve pesquisas sobre migrações, fornece assessoria jurídico-administrativa, promove aulas de português, informática e história do Brasil e oferece atendimento psicológico ao grupo.

A coordenadora do Pmub, Tatyana Friedrich, explica que “uma vez que os migrantes estão incluídos na UFPR, é exercida a interculturalidade, numa relação dialógica entre brasileiro e migrante, sem que uma cultura sobreponha a outra. Eles trazem novos temas e novos desafios para o ensino, a pesquisa e a extensão, enriquecendo toda a produção acadêmica na Universidade”.

Para César Toyokazu Hirose, estudante de Direito da UFPR, o programa possibilita  experiências para a vida pessoal e acadêmica. “Me fez sair de minha bolha social, conhecer o diferente e realidades diferentes da minha, o que, certamente, dentre outras coisas, tornou-me muito mais tolerante e sensível”.

O Programa é responsável pela aprovação, pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), das resoluções nº 13/14, 02/16 e 63/18, que possibilitaram aos migrantes refugiados ou com visto humanitário retomar os estudos, revalidar diplomas e ingressar na Universidade por um processo seletivo  por meio do qual competem apenas entre si.

Desde 2013, o Pmub realiza ações da Cátedra Sérgio Vieira de Mello (CSVM), do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e contempla seis projetos de extensão: Português Brasileiro para Migração Humanitária (PBMIH); Refúgio, Migrações e Hospitalidade; Capacitação em Informática para Imigrantes; Migração e Processos de Subjetivação; Migrantes no Paraná; Preconceito, Integração e Capital de Mobilidade; Oficina de História do Brasil para Estrangeiros.

Turma de acolhimento a haitianos de 2015. Foto: Brunno Covello

Esses projetos envolvem os cursos de Direito, Informática, Psicologia, Sociologia, Letras e o Centro de Línguas e Interculturalidade (Celin), além do Programa de Educação Tutorial (PET) História da UFPR. Participam do Pmub professores, servidores, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação. De acordo com a coordenadora, entre 2014 e 2018 cerca de 5 mil pessoas foram beneficiadas pelo Programa.

Para o estudante de Direito, o Pmub tem um alto e positivo impacto social. César receia que os cortes orçamentários anunciados pelo governo no final de abril afetem bolsistas e pessoas beneficiadas pelo projeto. “Seria uma sentença de morte à extensão universitária. As ações seriam demasiadamente limitadas e, em última instância, seria cortar pela raiz os intentos de acabar com o preconceito que se tem com os migrantes e refugiados, mantendo-os em posição de vulnerabilidade, sem oportunidades decentes de estudo e trabalho”, avalia.

Migrantes e refugiados na UFPR

Entre 2014 e 2018, ingressaram na UFPR 52 estudantes de diferentes nacionalidades que se encontravam na condição de migrantes, com visto humanitário e refugiados. Em 2019, a Universidade teve o primeiro processo seletivo especial para migrantes e refugiados, por meio do qual dez novos alunos ingressaram na instituição.

Além disso, 29 estudantes de oito países foram selecionados pelo edital de reingresso – acesso a vagas remanescentes de cursos de graduação, voltado para migrantes, refugiados e pessoas com visto humanitário que já iniciaram cursos superiores em seus países de origem.

Por Nicolle Schumacher (sob supervisão de Bruna Bertoldi Gonçalves)

Leia mais notícias sobre a extensão na UFPR aqui

Notícias relacionadas:

UFPR viabiliza mutirão de entrevistas com Conare para solicitantes de refúgio

Estudante integrante do PMUB desenvolve projeto com refugiados na Espanha

Intercambistas estrangeiros, reingressos e aprovados no Vestibular especial recebem as boas-vindas na UFPR

UFPR lança campanha “Recomeços são possíveis” para conscientizar sobre acolhimento de estudantes migrantes e refugiados

Sugestões

18 julho, 2024

Cartazes e panfletos resultantes da parceria de projetos de extensão serão apresentados em evento aberto à comunidade nesta sexta-feira (19) no Campus Jardim Botânico, em Curitiba.

18 julho, 2024

Respeitada a disponibilidade orçamentária institucional, a Prograd pode disponibilizar até 500 vagas de monitoria, das quais 100 serão reservadas à modalidade Fluxo Acadêmico.

18 julho, 2024

A Universidade Federal do Paraná (UFPR), através da rede Coalizão Paraná pela Década do Oceano, em parceria com […]

17 julho, 2024

Pesquisadores do C3SL e do VRI vão trabalhar com IA sobre o arquivo histórico da Academia de Ciências de Berlim-Brandemburgo.