Pesquisadores da UFPR recebem Ordem Nacional do Mérito Científico 

14 julho, 2023
19:11
Por Bruna Soares

Presidente Lula concedeu honraria a pesquisadores que tiveram a medalha retirada  no governo de Jair Bolsonaro  

Nesta quarta-feira (12), a cerimônia no Palácio do Planalto – intitulada ‘A Ciência Voltou!’, foi palco da entrega de medalhas da Ordem Nacional do Mérito Científico, para os professores Aldo Zarbin, titular do departamento de Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Fábio Pedrosa, do Núcleo de Fixação Biológica de Nitrogênio da UFPR. Os pesquisadores receberam a Comenda do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. 

“Eu me sinto absurdamente honrado em ser agraciado por esse prêmio, mas tenho a plena noção também que este prêmio  é um prêmio de reconhecimento ao meu trabalho e não é nada pessoal, então antes de mais nada temos que ter humildade e consciência que é um reconhecimento feito ao trabalho e o trabalho não é feito somente por mim. É um trabalho de um grupo que eu coordeno, mas é um reconhecimento de uma história de 25 anos sempre no Departamento de Química da UFPR, mais um reconhecimento por todos os estudantes da iniciação científica, mestrado, doutorado, todos de pós-doc que passaram em meu laboratório nestes 25 anos, comenta  o professor Aldo Zarbin. 

Homenageado com o grau de comendador, Fábio Pedrosa também expressa sua gratidão por este momento. “Eu me sinto muito honrado e feliz. É o reconhecimento do Estado Brasileiro por mais de 50 anos de pesquisa com bactérias fixadoras de nitrogênio, bactérias hoje utilizadas em mais de 30 milhões de hectares das culturas de milho e soja. Estou muito honrado com este reconhecimento”. 

Instituída em 1993, A Ordem Nacional do Mérito Científico reconhece as contribuições científicas e técnicas de personalidades brasileiras e estrangeiras para o desenvolvimento da ciência no Brasil. As indicações são feitas pela comissão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), pela Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).  

Além dos nossos professores homenageados, estavam presentes outros pesquisadores e entidades, que foram agraciados na época, mas renunciaram à honraria, em 2021, pelo governo do então presidente Jair Bolsonaro, em protesto à revogação da condecoração aos médicos sanitaristas Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda e Adele Benzaken. Aldo foi um dos 21 pesquisadores da época que recusou o prêmio e explica sobre esse processo. “Ele não tem o direito de tirar nomes que já haviam sido propostos pelo comitê, então isso é uma gerência que não é devida. Quando isso acontece eu recebo uma mensagem com um novo decreto presidencial excluindo essas duas personalidades. Eu decidi que não iria mais aceitar e mandar então uma carta renúncia. Entre um processo e outro eu pensei que seria mais interessante se a gente conseguisse fazer isso de forma mais coletiva porque provavelmente existiria outras pessoas com a mesma opinião”, disse. 

Aldo ainda reforça sobre a premiação entregue este ano. “O prêmio concedido agora é muito relevante por todo histórico de como tudo isso aconteceu e também por um governo que acredita naquilo que nós acreditamos, que é a importância central da ciência e tecnologia para o desenvolvimento de um país”.

A solenidade marcou também a reinstalação do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT), após cinco anos sem funcionamento. Ainda na solenidade, Lula  assinou decreto que convoca a 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI), prevista para o primeiro semestre de 2024. Evento que será marcado oficialmente pela  reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que acontecerá no dia 23 de julho na UFPR. 

Sobre o Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT)

O Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT) é um órgão de assessoramento da presidência da República, que discute e colabora na proposição da política de ciência e tecnologia. A última reunião do CCT ocorreu em 2010, há 13 anos. Os programas a serem discutidos pelo CCT para o desenvolvimento do Brasil foram apresentados durante a cerimônia pelo secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTI), Luis Fernandes. 

O reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca, esteve presente na cerimônia, acompanhando a premiação dos professores Aldo e Fábio e comenta sobre a importância dessa honraria em reconhecimento aos trabalhos desenvolvidos pelos docentes. “É um privilégio enorme estar nesta cerimônia tão importante, prestigiada inclusive pela presença da Presidência da República e da quase totalidade dos ministros, quando temos dois grandes cientistas da UFPR na lista dos agraciados com a honraria da Ordem Nacional do Mérito Científico, pela valorização de suas trajetórias e contribuições no avanço do conhecimento científico”, salientou o reitor.

Eu me sinto absurdamente honrado em ser agraciado por esse prêmio, mas tenho a plena noção também que este prêmio  é um prêmio de reconhecimento ao meu trabalho e não é nada pessoal, então antes de mais nada temos que ter humildade e consciência que é um reconhecimento feito ao trabalho e o trabalho não é feito somente por mim. É um trabalho de um grupo que eu coordeno, mas é um reconhecimento de uma história de 25 anos sempre no Departamento de Química da UFPR, mas um reconhecimento por todos os estudantes da iniciação científica, mestrado, doutorado, todos de pós-doc que passaram em meu laboratório sobre a minha supervisão nestes 25 anos”. 

Saiba mais sobre os agraciados da UFPR 

Professor Titular do Departamento de Química da Universidade Federal do Paraná (UFPR) – iniciou em março de 1998, Aldo é líder do Grupo de Química de Materiais (GQM).  Foi duas vezes coordenador do Programa de Pós-Graduação em Química da UFPR e Presidente da Sociedade Brasileira de Química,onde atuou também como Diretor da Divisão de Química de Materiais, Secretário Geral, e membro do Conselho Consultivo. Desde 2016 é membro do Advisory Board do periódico Materials Horizons, da RSC. Orientador da tese vencedora do Prêmio CAPES de tese na área de Química em 2015, e da tese agraciada com menção honrosa na área de Química no Prêmio CAPES de tese de 2014. Atualmente é  membro do Conselho Consultivo da SBPC no período de 2021 a 2025. Professor Aldo também foi membro de vários comitês importantes  e teve reconhecimento Mérito Acadêmico da UFPR em 2011, 2015, 2016 e 2019, e eleito personalidade do ano na área de Ciência e Pesquisa pelo Diário Comércio e Indústria do Paraná entre 2017 e 2018. Pesquisador 1A do CNPq, suas principais linhas de pesquisa estão relacionadas à síntese e caracterização de materiais em escala nanométrica. Hoje em dia é Membro titular da Academia Brasileira de Ciências (ABC), uma das instituições científicas mais antigas do Brasil. 

Fábio Pedrosa, é um dos 13 cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) enquadrado na categoria 1A do CNPq, que representa a pesquisa de ponta do País. Por muito tempo, Pedrosa liderou Núcleo de Fixação Biológica de Nitrogênio da UFPR, que fundou em 1984, onde fazia suas pesquisas com bactérias fixadoras de nitrogênio que tem por finalidade, ajudar no desenvolvimento de diversos tipos de plantas Hoje, já aposentado, o pesquisador continua contribuindo com os seus conhecimentos nesta área do conhecimento. Para saber um pouco mais sobre Fábio, suas pesquisas e projetos, e toda a trajetória com a ciência, clique aqui

Foto de destaque: site Academia Brasileira de Ciências

Sugestões

24 julho, 2024

O linguista Carlos Alberto Faraco e o professor de literatura brasileira Fernando Gil são finalistas na categoria Letras, Linguística e Estudos Literários; Maria Isabel Limongi, na de Filosofia.

23 julho, 2024

Coalizão Paraná pela Década do Oceano já reúne cerca de 90 pesquisadores paranaenses em torno da cooperação e da divulgação de conhecimento sobre temas oceânicos.

22 julho, 2024

Na tarde desta sexta-feira (19/07), a reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR) realizou uma reunião com representantes […]

22 julho, 2024

Nos dias 20 e 21 de julho o Complexo Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (CHC-UFPR) […]