Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Pesquisadores da UFPR lançam livro inédito sobre a integração arquitetônica de sistemas fotovoltaicos

O livro “Edifícios Fotovoltaicos: energia na gênese arquitetônica” é resultado do projeto “Desenvolvimento de Minirredes com Fontes de Energia Renováveis Não Convencionais” desenvolvido pela Universidade Federal do Paraná (UFPR)  para a Companhia Paranaense de Energia (Copel).

O projeto envolveu diversos pesquisadores da UFPR e teve uma força-tarefa de Arquitetura, e essa incluiu a viagem por três semanas das pesquisadoras Sofia Hinckel Dias (coautora) e Flávia Aparecida Silveira à Alemanha e à Suíça em 2019. Foi posteriormente elaborado por Sofia Hinckel Dias, a partir de suas ideias originais, com coautoria do professor  Aloísio Schmid, orientador de mestrado de ambas as pesquisadoras pelo Programa de Pós-Graduação em Design (PPGDesign) da UFPR. 

Nos anos 90, o professor Aloísio teve por orientador de doutorado na Universidade de Karlsruhe, Alemanha, o professor Jürgen Schmid, um pioneiro do aproveitamento das energias renováveis na Europa e que desde então lhe despertou essa preocupação com a integração arquitetônica, dado que os primeiros grandes sistemas fotovoltaicos na Alemanha surgiram em edifícios históricos na Floresta Negra, em locais afastados da rede elétrica. Logo depois, veio a expansão da ideia, surgindo centenas de milhares de sistemas.

O título do livro é a síntese da abordagem, propondo que edifícios com sistemas solares fotovoltaicos sejam concebidos mediante algumas considerações:

– que sua superfície é energeticamente ativa;
– que os módulos fotovoltaicos darão a cor e a textura, reflexos, um caráter próprio às fachadas (distinto das peles de vidro);
– que são preferíveis peças planas ou ao menos convexas;
– que orientação dos módulos fotovoltaicos a Norte (no hemisfério Sul) e inclinação igual à latitude são PREFERÍVEIS mas não mandatórias;
– que debaixo de módulos fotovoltaicos há proteção contra chuva e vento, uma sombra fria;
– que sistemas fotovoltaicos têm vocação na cidade, integrados aos edifícios e aos equipamentos urbanos, e não dispersos e comprometendo a paisagem;
– que a tecnologia se explicita como conceito do edifício.

No Brasil, desde a possibilidade de abatimento de consumo de energia elétrica mediante decreto surgido em 2012, têm proliferado sistemas fotovoltaicos. Todavia, a integração arquitetônica é precária ou sequer existe.

O livro foi publicado pela editora curitibana Insight e está disponível gratuitamente, basta clicar aqui e fazer o download. 

Com informações do professor Aloísio Schmid

Sugestões

UFPR e Minc realizam teste de usabilidade vinculados ao projeto Soluções Digitais; saiba mais
A Plataforma Mapas Culturais representa uma importante ferramenta na administração da cultura do país,...
Aluno do PPGCOM da UFPR é vencedor do 11ª prêmio Abrapcorp de Dissertações 2024
Bruno Rafael dos Santos, é aluno do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal...
Projeto de extensão leva Sessões Culturais para Escolas e Centros de Educação Infantil de Matinhos
O Mundo Mágico da Leitura, programa de extensão da Universidade Federal do Paraná (UFPR) reconhecido...
Desinfestação de fungos em livros fundiários do Incra é realizada na UFPR
O Laboratório de Geoprocessamento e Estudos Ambientais (Lageamb) em parceria com o Laboratório de Gestão...