Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Exposição “Terra Incógnita – 60 anos” chega ao fim

No dia 01 de abril ocorreu o  encerramento da  exposição “Terra Incógnita – 60 anos“, que esteve em cartaz desde o dia 05 de dezembro de 2023, com proposição, pesquisa e curadoria da professora Tânia Bloomfield, do Departamento de Artes da Universidade Federal do Paraná (DeArtes/UFPR). 

Foto: Arquivo pessoal

A professora Tânia Bloomfield, relata: “Esta data é quando o golpe civil-militar completou 60 anos e isto quase coincide com os meus 60 anos de vida, uma vez que nasci em dezembro de 1963, quatro meses antes do golpe acontecer. Durante os próximos 21 anos, cheguei à vida adulta sob um regime ditatorial”. 

Foto: Leonardo Bettinelli

Tânia menciona que vem recolhendo há muito tempo materiais para a exposição por três países por onde andou durante seus 60 anos de vida. “O trabalho processual tem a ver com a inscrição dos milhares de nomes, vítimas das ditaduras civis-militares em três países por onde andei, nos meus 60 anos de vida: Brasil, Argentina e Chile, e também com a colocação paulatina de desenhos de fotos das minhas vivências nos trêspaíses, além dos livros-objetos que continham fichas dos lugares de prisão e tortura nesses  países.

Toda a exposição está relacionada com questões geográficas, territoriais e políticas dos países por onde a professora passou. “Todos eles sofreram com ditaduras mais ou menos no mesmo momento histórico”, disse Bloomfield.

Foto: Instagram Terra Incógnita: 60 anos

Ao todo, a exposição “Terra Incógnita:60 anos” durou cerca de quatro meses e contou com algumas atividades, explica Bloomfield.

“A biblioteca temática na sala expositiva à disposição dos visitantes, a qual também serviu como local para conversas com 10 convidados, cujos vídeos subirão à seção Diálogos Públicos no site da exposição, as mesas-redondas cujas falas giraram em torno da temática do golpe civil-militar de 1964 e a ditadura que o sucedeu, as performances das artistas que antecederam as mesas-redondas e que também aconteceram no Prédio Histórico e as palestras de pesquisadores convidados que estiveram com os meus alunos da disciplina “Estudos em Poéticas 3 – Terra Incógnita: 60 anos”, dos cursos de Artes Visuais, demonstram o meu esforço de articular pesquisa, ensino e extensão sobre a temática”. 

Foto: Instagram Terra Incógnita: 60 anos

No encerramento, a programação começou, às 18h, com a performance: “Encruzilhada ou nós por nós”, da artista Eliana Brasil, no pátio do Prédio Histórico da UFPR e teve seu encerramento com uma mesa-redonda: “Resistir e não esquecer”, com os participantes: Célio Luiz Pinheiro; Fabrícia Cabral de Lira Jordão; Felipe Prando e Milla Jung.

Conheça um pouco mais sobre a  Terra Incógnita: 60 anos no próprio site da exposição. 

Você também pode acompanhar um pouco sobre a exposição através do Instagram

Sugestões

Aluno do PPGCOM da UFPR é vencedor do 11ª prêmio Abrapcorp de Dissertações 2024
Bruno Rafael dos Santos, é aluno do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal...
Projeto de extensão leva Sessões Culturais para Escolas e Centros de Educação Infantil de Matinhos
O Mundo Mágico da Leitura, programa de extensão da Universidade Federal do Paraná (UFPR) reconhecido...
Desinfestação de fungos em livros fundiários do Incra é realizada na UFPR
O Laboratório de Geoprocessamento e Estudos Ambientais (Lageamb) em parceria com o Laboratório de Gestão...
Gestão da UFPR e Comando de Greve Docente realizam reunião e avançam nas negociações
Em uma reunião realizada ontem (23/05) no prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR),...