Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Esclarecimentos a respeito da nota do Comando Unificado de greve

O ambiente acadêmico, sobretudo quando enfrentamos um momento de greve que naturalmente carrega consigo tensões e embates, exige cuidado e responsabilidade redobrados na divulgação de informações. Assim, a Reitoria e presidência do Conselho Universitário (COUN) da UFPR vêm a público esclarecer apontamentos importantes sobre a nota divulgada nesta sexta-feira (03/05) pelo Comando de Greve Unificado (docentes, TAEs e estudantes).

É preciso destacar que não existe confronto entre a Reitoria da UFPR e o movimento grevista. Ao contrário, o COUN aprovou por unanimidade, em sua última reunião, uma moção que reconhece a legitimidade das reivindicações grevistas e declara apoio público à pauta do movimento. A nota foi aprovada por votação nominal, sem manipulação ou interferência, como tenta sugerir a nota divulgada.

Lamenta-se que o Comando de Greve Unificado busque caracterizar como não democrática a mesma reunião do COUN, realizada na última terça-feira (30/04) para votar a suspensão do calendário acadêmico. Sugerem até uma suposta convergência de interesses entre a Reitoria e pessoas que invadiram o sistema de transmissão – ato que levou à decisão de suspender a sessão.

A nota do comando grevista ignora que a escolha do sistema remoto para a realização da sessão foi um sinal de respeito ao movimento, uma vez que a sessão presencial exigiria a participação de servidores de unidades administrativas que aderiram à greve. Importante dizer ainda que a sessão transcorreu normalmente, até ser constatado o acesso de pessoas não autorizadas, o que gerou preocupação com a segurança e o bom andamento do ambiente democrático, diante da importância dos debates a serem travados. A presidência do COUN decidiu então pela suspensão da reunião, no entender de que seria a decisão mais responsável e prudente, para não contaminar e garantir o ambiente democrático do Conselho Universitário.

Também não é verdade que participantes favoráveis à greve tenham sido impedidos de se manifestar durante a reunião. Todos os conselheiros inscritos manifestaram-se livremente e os membros do comando de greve falaram no início da sessão, conforme combinado previamente. Negar isso, assim como contestar as decisões tomadas durante a sessão, significa negar e desrespeitar a própria legitimidade do Conselho Universitário, órgão deliberativo máximo da UFPR.

Quanto à suposta ilegitimidade da representação estudantil presente à sessão do COUN, cabe esclarecer que o estatuto do Diretório Central dos Estudantes, seu Capítulo I, artigo 43, estabelece que as eleições para a entidade serão convocadas por uma Comissão Eleitoral (COE), escolhida em Conselho de Entidades. A partir da instituição da COE, esta passa a representar o DCE em todas as atribuições, inclusive a representação estudantil nos Conselhos Superiores de universidade.

A nota divulgada pelo comando da greve não contribui para a busca de soluções dos impasses que vivemos e para a construção de um ambiente de respeito ao processo democrático. Não há caminho fora do diálogo respeitoso, aberto e com respeito à institucionalidade, e é desta forma que nossa gestão busca administrar a  UFPR.

Sugestões

Núcleo de PD de Energia Autossustentável lança seu mais novo trabalho; saiba mais
O Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Energia Autossustentável (NPDEAS) da Universidade Federal do...
Inscrições abertas para o Mestrado Profissional em Gestão de Organizações, Liderança e Decisão
O Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações, Liderança e Decisão (PPGOLD) da Universidade Federal...
Projeto de extensão da UFPR participa do lançamento da Festa Feira PPPEA na Praça, em Guaratuba
O Programa de Extensão Universitária Agroecologia e Movimento e os Projetos de Extensão Sistemas Agroflorestais...
Voluntários das Universidades Federais unem esforços em apoio ao Rio Grande do Sul
As Universidades Federais de Minas Gerais, Paraná, Universidade de Uberaba, Instituto Federal do Sul...