Logo UFPR

UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Ciência UFPR: RNA não codificante ajuda a compreender doenças desafiadoras, revela pesquisa

Pesquisadores indicam que a medicina em rede perde informações relevantes ao excluir dos sistemas computacionais partes do genoma humano que não atuam na produção de proteínas. Pré-eclâmpsia, artrite reumatoide e Doença de Crohn estão entre as doenças que poderiam ter fatores esclarecidos

Talvez você nunca tenha ouvido falar em medicina em rede (em inglês, network medicine), mas provavelmente já usou algum tratamento ou medicamento criado com base nessa tecnologia. Esse campo de pesquisa, que está em expansão, reúne conjuntos de dados e evidências em sistemas computacionais para compreender melhor como as doenças funcionam. Isso inclui dados genéticos, que são estudados nesses sistemas de forma complexa.

Afinal, a ideia por trás da medicina em rede é que as doenças não são causadas por falhas em um único gene ou molécula, mas são o resultado de perturbações em vários genes, todos conectados por redes intrincadas de interações biológicas.

A questão é que a medicina em rede pode estar perdendo informações importantes ao dispensar dados de elementos do genoma humano que não atuam na produção de proteínas, sendo por isso chamados de “não codificantes” ou “não traduzidos”. A conclusão está no artigo publicado no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) pelos pesquisadores Deisy Morselli Gysi, professora do Departamento de Estatística da Universidade Federal do Paraná (UFPR), e Albert-László Barabási, da Northeastern University (Estados Unidos). […]

Assim, para testar a importância do RNA não codificante para a medicina em rede, os cientistas criaram dois sistemas computacionais que foram comparados, um tradicional, com foco apenas no RNA codificante, e outro que contava também com a presença do ncRNA.

Durante o estudo foram realizados testes com dados para cerca de 800 doenças, das quais três foram destacadas no trabalho.

Leia a matéria completa, com infográfico, no site da Ciência UFPR

Conheça e acompanhe os canais da Ciência UFPR aqui

Foto de destaque: Ian Glover/Flickr

Edição 7 - Revista Ciência

Sugestões

UFPR sobe e está entre as 3,7% melhores instituições do mundo
A Universidade Federal do Paraná (UFPR) está entre as melhores do mundo na edição 2024 da lista global...
Equipamento para radioterapia no CHC-UFPR traz ganhos para áreas assistencial e de ensino
Com instalação de acelerador linear, hospital passa a oferecer tripé completo de tratamento para pacientes...
CHC-UFPR tem projeto aprovado em Programa de Apoio a Ambientes Promotores de Inovação no Paraná
O projeto tem por finalidade a estruturação do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde do CHC-UFPR Em...
Vídeo da UFPR no Instagram viraliza e atinge 1 milhão de visualizações
Um vídeo publicado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) em seu perfil oficial no Instagram alcançou...